ELEMENTAIS: Da Terra - Gnomos, Duendes e Fadas - Grimório De Hades

terça-feira, 15 de agosto de 2017

ELEMENTAIS: Da Terra - Gnomos, Duendes e Fadas


Elementais são espíritos da natureza, como eu já falei nesse outro artigo, e são divididos em quarto elementos: Terra, Água, Fogo e Ar. Nesse post irei falar um pouco melhor sobre os ELEMENTAIS DA TERRA: Gnomos, Duendes e Fadas da terra.

O elemento da terra é o principal responsável pela a produção de alimentos e da vida, elas são protegidas por espíritos da natureza, elementais, que tem a função de manter sua ordem.

Ponto Cardeal: Norte
Elementais: Gnomos, Duendes e Fadas da terra
Cores: Verde, marrom, preto.
Instrumento mágico: Pentáculo, cristal, sal.
Melhor hora: Noite. 
Incensos: Benjoim, incenso.
Atributos: Negócios, estabilidade, dinheiro, riquezas, prosperidade, abundancia, concretização, fortificação, cura, responsabilidade.
Utilizar: Ervas, pedras, terra, grutas, cavernas, metais, árvores, montanhas, sal e magia de nós.
Os poderes são atraídos por: sais e pós.
Deusas: Ceridwen, Morrigan, Deméter, Gaia, Freya, Hel e Skadi. Deuses: Cernunnos, Pan, Freyr, Hades, Obaloaê.
Estação do Ano: Inverno.
Espírito Animal: Urso, cervo, bisão, tartaruga, vaca.
Chacra: Básico. Ervas: Jasmim e samambaia. Personalidade: O corpo (necessidades psicológicas, fertilidade e reprodução)




Gnomos
São os donos da Terra do solo e do subsolo e muito sábios.  A palavra “gnomo” significa “o que vive no interior da terra”. São responsáveis por garantir a germinação das plantas, escavar em busca de minerais, vigiar o crescimento das pedras preciosas e guardar os tesouros enterrados. São tradicionalmente excelentes ferreiros, admiráveis fabricantes de joias e artesãos de espadas tão fortes e rápidas que torna invencível quem as usa.

Gnomos e anões vivem no coração da matéria mais densa, mais pesada e sua missão consiste em organizar a matéria bruta, refiná-la, limpá-la e unificá-la antes de sua saída para a terra. São divindades minúsculas da forja e da mina, portanto, seres da noite e das cavernas.

Eles estão presente em várias outras culturas, porém com nomes diferentes: Na França chamam-se de "gobelins", na Escócia de "browales", na Irlanda de "cluricaunes", na Suécia de "taitters ou tomtes", na Islândia "trolls", na Noruega e na Dinamarca de "pruccas ou pwcca", no País de Gales de "klabbers, dauniessies, hobgoblis", na Espanha de "grasgos ou trasgos", na Suiça de "servants' e na Alemanha de "niskobolds".



Duendes
Esses pequenos seres podem morar em nossas casas e são conhecidos por suas travessuras e falta de seriedade, fazem muito barulho, principalmente durante a noite, que é o horário preferido por eles, causando transtornos ao nosso sono.

Eles viajam através das dimensões, desaparecendo e aparecendo rapidamentem, e gostam de músicas e cantos, e influenciam na fauna e flora. A maioria deles moram nos bosques ou campos, no interior de alguma árvore ou no subsolo da terra.

O contato com um duende é bem interessante, mas devemos nos preparar para recepções divertidas ou desagradáveis, de acordo com a nossa egregore interna. Eles podem nos ajudar muito no aprendizado com plantas e ervas. Os duendes possuem hábitos noturnos e geralmente têm uma atitude benévola com os seres humanos, para os quais realizam pequenos trabalhos domésticos se forem devidamente respeitados e alimentados.

COMUNICANDO-SE COM DUENDES E GNOMOS

Em primeiro lugar, quero deixar claro, que são nossos bloqueios mentais que nos leva a pensar que para manter contato com os seres da natureza, precisamos de um grau de altíssimo desenvolvimento espiritual, ou que precisamos estar livres, isentos de falhas ou conflito pessoais ou de termos o dom da clarividência. Com exceção de alguns (como os silfos), as portas da comunicação com os espíritos Elementais (Devas), estão abertas a todos que sentem amor pela Natureza. Entretanto, sempre é bom obedecer-se alguns passos para que o contato se estabeleça com sucesso:

1. Ter um interesse verdadeiro no trabalho com os espíritos da Natureza, de um ponto de vista que supere a satisfação do "ego".

2. Abordar a Natureza com um sentimento de admiração, curiosidade e respeito.

3. Estar aberto às possibilidades em termos energéticos, psicológicos, mentais e espirituais que as comunicações com os Espíritos da Natureza podem trazer.

4. Cultivar uma consciência e sensibilidade com relação ao mundo natural que nos permitam "entrar em sintonia" com as energias dévicas de todos os reinos da Natureza, animais, vegetais, minerais e dos outros elementos: água, ar, fogo, terra.

A ligação com o Reino Dévico ajuda-nos a encontrar o nosso própria lugar no mundo natural com o objetivo de ajudar e proteger o meio ambiente e de favorecer a evolução humana. A nossa verdadeira compreensão dos problemas da Vida Natural, cria uma forte ligação com a Mãe Terra (Gaia), ajudando os elementais em seu serviço criativo para renovar e assegurar a sobrevivência dos homens.



Fadas da Terra

É uma divindade da natureza, associada especialmente as árvores, aos bosques, as águas das fontes e das flores dos jardins, são uma raça de donzelas quase imortais.

Elas vivem no subterrâneo, mais frequentemente debaixo colinas, elas também podem habitar lugares escuros das nossas casas, como fundo de armários, porões, sótãos.
As fadas são ótimas amigas e protetoras. As que vivem dentro de nossas casas irão nos proteger e abençoar. As que moram pelas redondezas cuidarão de nossa propriedade e ajudarão fazendo com que nossas plantas e árvores cresçam fortes, permitindo ainda, que encontremos alguma pedra ou tesouro que nos auxilie nos trabalhos de magia.

As fadas amam jardins bem cuidados e você pode transformar o seu em um altar para elas. Plante nele muitas flores azuis, lírio-do-vale, dedaleira, gesta e rosas. Crie também um pequeno lago escavando a terra e colocando pedras em sua borda, para atrair as fadas da água. Mas há também fadas que gostam de lugares selvagens, portanto deixe uma pequena parcela da área sem cultivo. Suas oferendas serão muito bem aceitas quando colocadas em uma cesta e depositadas neste jardim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário